quarta-feira, 24 de junho de 2015

Nostalgia Insanity Room 007

Sinto vento morno...
Sorriso envergonhado
Terno. riso improvisado.

Os sonhos insistem.
Nem sei bem porque?
Persisto nessa monotonia

A arte é tomada pela preguiça
a pequenos punhados de mofo.
E se desfalece no contrario da ideia!

É ampulheta  que sangra
Sem dor, apenas remorso.
Sono das areias do ócio.

Porque  volto
a velha casa ?
Sombras frias...
Alimentam o coração
estéril esqueleto.
de tanto medo...
 exala desprezo!

Não chame.
Não quero saber.
Alegorias, progresso
Falso, egoico. sucesso.

Não (me)faça !
Sentir a (tua) falta...
Não ignore a (minha) falta!
Aceite a (Tua) dor.
Deixe ir (o amor) agora.





Anderson ferreira. ??/01/2014



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...