sábado, 26 de fevereiro de 2011

Serpenteando num instante


Serpenteando no impulso

De não ser ou ter que saber

O que fazer no próximo instante


Celebrando cada momento inconstante

De uma verdade renovada pelo jogo

De catar no escuro do fogo uma saída

Momentaneamente recortada da imaginação

Uma verdade não vivida e realizada em ilusão

É instante livre do julgo limitador de ser um só


Pra ser tudo que quiser

No momento que vier

E deixar ir quando partir

A hora de voar para o sonho

É apenas um momento a sós

É apenas o momento de estar

É apenas momento de ser... Uno com o tudo


É o meu momento de não ser ninguém!!!!

13 comentários:

Alex Azevedo Dias disse...

Talvez a verdade seja a própria ilusão. E a ilusão, uma multiplicidade de realizações. Ser um só, mas existindo com uma diversidade cabendo nesse apenas um. Você escreve muito bem. Poesia inspirado e inspirada! Parabéns, amigo! Abraços...

Barbara Nonato disse...

Talvez, ser ninguém signifique ser muito...

BLoG do CHARQuE disse...

lembre-se ... isso não faz sentido!


A pior fantasia de carnaval todos os tempos.
Confira no melhor blog do meu .... Bairro !!!
http://blogdocharque.blogspot.com/

Francisco Saldanha disse...

Gostei tanto do blog quanto dos poemas tem uma boa dose de musicalidade neles.

www.pospretudo.blogspot.com

Danni Cristina disse...

Nós mesmos criamos oque somos, mesmo nãosabendo usar nossas multiplas personalidades no momento certo, basicamente, é isso que você escreveu.

Comente por favor, como retribuição, estou esperando.
http://ismyimagination.blogspot.com/

Guilherme disse...

Como a Barabra disse : "Talvez, ser ninguém signifique ser muito..." ainda temos muito o que refletir!
Gostei da FONTE do blog

@blackziinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tanny disse...

"É o meu momento de não ser ninguém!!!!"

não ter que ser a estudante,a namorada,a irmã,a filha,a cidadã

só um tempo sem ter que fingir nada,me sentir na obrigação de nada

queria poder fazer isso,deixar tudo fluir,independente de mim
gostei muito mesmo
até porque,cada leitor vê um sentido =]
seguindo já

Anton Alegrin o Ant-Pierrot. disse...

tany gostei muito do seu comentari... creio que de todos que falaram sobre o poema vc é a que chegou num sentido mais pero do que eu senti... são meus momentos de fuga das responsabiliadaes e limitações de ser eu mesmo

sou eu sim blackinha quase tudo por aqui é meu só têm alguns poemas dum amigo mas estão creditados a ele... que bom que vc gostou apareça mais que eu retribuo a visita [:

joão victor borges disse...

Antes ninguém que todos.

Abraço! ;)

http://anpulheta.blogspot.com

Alessa disse...

A busca em ser alguem pode acabar em não significar nada.


Vc escreve muito bem, adorei vou te seguir ok? Bjoks e Boa Semana.

Augusto disse...

Interesante !

Augusto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...